Ciência coronavírus Covid-19 Medicina Saúde

Covid-19: quais os cuidados com a saúde pós-vacina?

Muitas dúvidas ainda giram em torno da lenta e tumultuada campanha de vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Na contramão do mundo, a pandemia continua avançando sem controle no país.

Ainda sem qualquer previsão para o fim da pandemia, os cuidados com a saúde pós-vacina também deverão ser mantidos por um bom tempo, de acordo com especialistas.

Atuando desde o início da pandemia na linha de frente do combate ao coronavírus, o médico infectologista Evaldo Stanislau (52), que trabalha no Hospital das Clínicas (maior complexo hospitalar da América Latina), reitera que ainda não é hora para afrouxar as regras de distanciamento social, mesmo com a campanha nacional de imunização em andamento, uma vez que é possível pegar o vírus em qualquer lugar em que existam aglomerações.

Defensor do lockdown no país, o médico demonstra preocupação quanto ao avanço da nova variante do coronavírus. Primeiro profissional da região da Baixada Santista imunizado, ele já recebeu as duas doses da CoronaVac e garante os resultados apresentados pela primeira vacina aplicada no Brasil.

“A vacina produzida pelo Butantan é segura e eficaz”, ressalta o Dr. Stanislau. “Espero que rapidamente vacinemos todos os brasileiros.”

A psicóloga clínica Elionete Rêgo Vieira de Miranda (50) lembra a importância de discutir a saúde mental, como por exemplo acontece na campanha Janeiro Branco, aproveitando o momento histórico que estamos vivenciando em relação à pandemia e toda polêmica da vacinação.

“Estamos sendo afetados por grandes incertezas tanto na imunização, na eficácia e nas consequências que podem trazer pós-vacinação e pós-pandemia”, alerta Elionete.

Com pós-graduação em Medicina Psicossomática e cursando Constelação Familiar e Sistêmica, a psicóloga com mais de 20 anos de experiência na área clínica/social relata um aumento nos casos de transtornos mentais que estão afetando o ser humano como um todo, sobretudo na pandemia, como níveis de ansiedade elevada, depressão, síndrome do pânico (inclusive na população infantil), esgotamento emocional, entre outros. Ela orienta que quanto mais cedo as pessoas procuram ajuda de um profissional qualificado, com um cuidado especial, há menos sequelas emocionais e afetivas.

Karita Bernardo (42), assistente social e pós-graduada em Políticas Públicas, analisa que a retomada social pós-vacinação permitirá, gradativamente, a reaproximação das pessoas. Segundo ela, esse distanciamento vem gerando na sociedade novas questões sociais e a fragilização dos vínculos familiares e comunitários.

“Com a possibilidade da vacinação, os vínculos e as aproximações retomarão seus lugares, o que socialmente é fundamental para o desenvolvimento humano e sua proteção como indivíduo”, destaca Karita.

Mestra em Direito da Saúde, a advogada Rosilma Roldan (68), que é especialista em Direito Penal e Direito Público, confia na eficácia da vacinação em massa, porém, ela imagina que o mundo só vai voltar à vida normal em meados de 2023. Até lá, ela estima que ainda tenhamos de cumprir à risca todos os protocolos sanitários como a utilização de máscaras de proteção e álcool gel, além do distanciamento social.

“A vacina não é mágica”, enfatiza Rosilma. “Aplicada, ela evitará a morte do hospedeiro, mas somente a continuação do isolamento social fará parar a circulação do vírus e suas consequentes mutações. Quanto mais o vírus circula, mais se adapta e se modifica, o que nos obriga a tomar vacina com frequência.”

A Covid-19 é uma doença multissistêmica com diversas manifestações extrapulmonares incluindo cardiovasculares, renais, gastrointestinais e hematológicas. Ainda pouco conhecida, desencadeia no organismo uma tempestade de citocina (designação genérica de certas substâncias segregadas por células do sistema imunitário que controlam a imunorreação do organismo), que ao tentar eliminar o vírus, destrói o organismo hospedeiro.

Para o preparador físico Rodrigo Gianoni (40), mestre em Ciências da Saúde e professor universitário, além da vacina, a atividade física é a grande aliada para as pessoas evitarem problemas maiores relacionados à Covid-19. Ele afirma que o exercício físico é uma forma preventiva também dessa doença, mostrando que as pessoas devem se manter ativas e saudáveis a todo tempo, não apenas devido ao coronavírus, mas também no combate a outras doenças que existem e irão existir ao longo de nossas vidas.

“Há muito tempo já é comprovado cientificamente que a atividade física é uma maneira preventiva de doenças crônicas não transmissíveis como diabetes, colesterol, hipertensão e várias outras”, diz Gianoni, que também é consultor técnico e científico com 15 anos de experiência na área esportiva.

Já o baterista e palestrante Gus Conde (41), idealizador da bateroterapia (master class de bem-estar e saúde, sucesso de crítica e público, em cartaz no circuito SESC desde 2014), acredita nos benefícios dos exercícios respiratórios e meditativos para manter a saúde mental em dia, ainda mais agora com os problemas trazidos pela pandemia.

“Todo mundo deveria fazer exercícios respiratórios, de preferência, acompanhados de alguma prática que estimule a consciência corporal junto aos exercícios de respiração, como yoga, tai chi chuan e a própria bateroterapia”, opina Gus.

Adepto do veganismo, abstendo-se do uso de produtos de origem animal, o músico sugere algumas dicas para fortalecer o nosso sistema imunológico.

“Nosso cérebro trabalha muito melhor quando ele tem os dois combustíveis principais, que são a hidratação e a oxigenação. Portanto, preze pela boa qualidade da água e da alimentação que você consome, e pratique alguma atividade física diariamente.”

Lucas Tirloni/Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: